XIAOMI É A TERCEIRA MAIOR EMPRESA DE CELULARES ANDROID

0
38

Xiaomi estava na lista negra nos EUA mas após sair dela e voltar a ter ações na bolsa de valores em Wall Street, a Xiaomi anunciou nessa semana no Twitter seus resultados financeiros alcançados no ano passado.

Os números são bem animadores, contam com um aumento de 17,5% em sua remessa de smartphones, ultrapassando 145 milhões de smartphones Android fornecidos para os distribuidores de varejo.

Devido ao aumento das vendas, a Xiaomi passou ocupar um lugar super importante na indústria de smartphones, ficando em terceiro lugar no ranking de maior fabricante de celular do mundo.

XIAOMI SUPERA APPLE EM VENDAS

Uma estimativa feita pelo grupo de consultoria Garther a Xiaomi teria ultrapassado a Apple em vendas de smartphones durante o terceiro trimestre de 2020 atingindo a marca de 44 milhões de celulares vendidos.

Acreditasse que devido a pandemia do Covid-19 as pessoas tenham dado preferencias para smartphones com o melhor custo benefícios que fez com que a gigante chinesa se destacasse e alcançasse essa marca histórica. O espaço dos smartphones no mercado esta na melhor crescente do últimos tempos.

As condições da pandemia terem melhorado na china fez com que a produção aumentasse. Ajudando então a restaurar esse setor de tecnologia que reflete no mundo todo mas principalmente na América Latina e Ásia-Pacífico.

Leia+ TikTok coloca limite de 40 minutos por dia para adolescentes

Novo Lançamento da Xiaomi Redmi Note 11

Xiaomi anunciou a nova série de smartphones Redmi note 11. O lançamento conta com três versões de aparelhos com configurações e preços bem interessantes. Os smartphones lançados chegaram ao mercado em três versões diferentes. Com taxa de atualização de 90htzs.

Além disso o aparelho chega com uma câmera frontal de 16 Megapixels. Já na parte traseira vai ter uma câmera principal de 50 Megapixels e um sensor de 8 Megapixels. Os modelos Note 11 pro e 11 Pro Plus vão ter um conjunto diferenciado. Câmera principal de 108 Megapixels e mais dois sensores de 8 e 2 Megapixels.

O conjunto fotográfico também tem tecnologia Easy Duol que pode gravar cenas noturnas mais puras e com menos ruído. Outro destaque das versões Pro do Redmi note 11 está nas baterias que vão contar com 4.500mHzH e com carregador rápido de 120 watts.

De acordo com a Xiaomi o dispositivo pode ir de 0 a carga total em apenas 15 minutos. E com um sistema de refrigeração líquida para dissipação de calor do aparelho.

Certamente o Redmi Note 11 vai custar a partir de 187 dólares cerca de 1.051 reais dependendo da configuração de armazenamento. As versões Pro e Pro Plus vão sair a partir de 250 dólares convertendo fica algo em torno de 1.405 em 1759 reais.